Logo letter
como_Aprender_violão

 

Escalas relativas são as escalas que possuem as mesmas notas entre si e também modo (maior ou menor) distintos. Se você é aluno do curso de violão online já deve ter visto o módulo 4 com as aulas a respeito de improvisação, irá gostar de descobrir que as escalas relativas são bastante utilizadas em improvisos, porque deixam mais técnicas para o solo.

 

Todo improvisador que descobriu ao utilizar as escalas maiores e também menores precisa aprender, logo após, {a} utilizar as escalas relativas. Portanto iremos em partes:

 

O que é a escala relativa menor?


Pense em alguma escala maior, a título de exemplo, a própria escala do Dó maior. A escala relativa menor do Dó vai ser a escala de Lá menor. De forma geral, a escala relativa menor de uma escala maior é a escala menor do 6º grau dessa tonalidade. Falando deste modo asemelhava a confuso, porém é bastante fácil na prática.

Já que estávamos em Dó, o 6º grau é Lá, portanto basta tocar Lá menor.


Atenção caso você ainda esteja meio atordoado nessa questão dos graus, leia de novo o post “graus musicais”.

 

Bom, como você é possível que já tenha visto, não estamos aprendendo nenhuma escala que seja novidade aqui. Essa escala nada mais são do que a escala menor original que já vimos, somente estamos produzindo um vínculo do 6º grau com relação ao primeiro, e também logo você irá apreender o motivo disso.

 

Comparando duas escalas relativas


Se você pegar a escala do Dó maior e também confrontar com a escala de Lá menor, irá perceber que elas possuem pontualmente as mesmas notas. Ou melhor, a escala maior tem uma escala relativa menor que é idêntica a ela. Incrível, não? Desse modo o nome “relativa”. Compare abaixo, a título de exemplo, as escalas do Dó maior x Lá menor e também Sol maior x Mi menor:

 

  • Escala Dó maior: C, D, E, F, G, {A}, B
  • Escala Lá menor: A, B, C, D, E, F, G
  • Escala Sol maior: G, A, B, C, D, E, F#
  • Escala Mi menor: E, F#, G, A, B, C, D

Isso é extremamente útil! Significa que vamos poder utilizar nossa escala de Lá menor afim de fazer um solo numa música cuja tonalidade é Dó maior. Quer dizer, toda vez que tivermos em uma tonalidade maior, vamos poder colocar nosso pensamento em duas escalas: a escala maior dessa tonalidade e também a escala relativa menor dessa tonalidade. Isso aumenta nossas opções na hora de criar nosso solo.

 

Escala relativa maior

 

De outro modo, vamos poder focar no inverso: toda tonalidade menor tem uma relativa maior. Essa relativa maior se localiza a um tom e também meio acima da tonalidade menor. Citando caso análogo, um tom e também meio acima de Lá é Dó. Então, a relativa maior de Lá menor é Dó maior.

 

Acordes relativos


Vale a pena evidenciar que este assunto também existe para os acordes. O acorde relativo menor é o acorde de 6º grau da tonalidade maior em questão. A título de exemplo, o acorde relativo menor de Dó é o acorde de 6º grau do campo harmônico para Dó maior, ou melhor, Lá menor. Outro exemplo: suponha que a tonalidade seja Sol maior.

 

Agora a relativa menor para Sol será Mi menor.

 

Já que os acordes relativos possuem uma afinidade entre si, eles podem ser trocados um pelo outro. Veremos isso com mais particularidades no estudo das funções harmônicas. Por hora, pense nas escalas, lembre que você continuamente poderá utilizar a relativa menor junto com a escala maior. Experimente testar isso pegando uma música na tonalidade maior e também tocando a relativa menor em cima dela.

 

Veja de que forma encaixa perfeitamente.

 

Agora que você já aprendeu o que precisava a respeito das escalas relativas, tente localizar as relativas menores de todos e cada um dos acordes ou escalas maiores.

 

 

Entendendo as Estalas Relativas 

Find me on: